TOP BLOG

TOP BLOG
Espiritismo Redivivo

sexta-feira, 29 de maio de 2009

SEU INIMIGO CONVIVE COM VOCÊ!

SEU INIMIGO CONVIVE COM VOCÊ!

Lendo esta frase veio a mente um filme que fez muito sucesso, “Dormindo com o inimigo”. Aqui além de dormires com o inimigo convives diretamente com eles todas as horas, todos os dias, o ano inteiro, a vida inteira. Minúsculos, menores que células humanas, implacáveis e quase invencíveis. Você já tem uma ideia de quem estamos falando? Não. Matam sem remorsos, não respeitam nada, fronteiras e não obedecem a limites de tempo. Não escolhem vítimas, qualquer classe social será atingida por eles. Causa terror, medo, pânico etc. Seria um castigo da natureza para o homem destruidor? Talvez! Falamos dos vírus sinonímia latina virus, 'veneno'. Diminuto agente infeccioso que não tem capacidade metabólica autônoma e apenas se reproduz no interior de células vivas.


Assim como outros organismos, pode multiplicar-se com continuidade genética e é passível de mutação, podendo apresentar formas diversas, bem como ser subgrupado, de acordo com o hospedeiro, em vírus de bactéria, vírus de animal e vírus de planta, embora haja outros critérios de classificação. Cuidado senão a próxima vítima poderá ser você, seu marido, seus filhos, seus netos e seus vizinhos. Eles estão também na “Dengue” esta doença misteriosa que o homem não foi capaz de debelar. Os vírus causam muitas doenças curáveis e incuráveis. A AIDS tem tratamento, mas a cura ainda não veio. Estudos estão sendo realizados em todo mundo, os resultados são promissores, porém não chegaram ao ápice, à cura. Enquanto isso, todos nós vocês devemos tomar os devidos cuidados.


“Há mais de três décadas, C.J Peteres dedica-se a acompanhar e enfrentar esses virus assassinos. Cientista luta contra alguns dos mais cruéis e sagazes castigos da natureza. Tem conseguido vitórias e derrotam fragorosas contra este inimigo mortal. O cientista já tirou diversas fotos oito por dez, através do microscópio eletrônico, consegui ampliar as células e ao vê-las ampliadas ficou meio atônito. No interior das células encontrou partículas em forma de bastão, com curvas nas extremidades, muito parecidas com cajado de pastor, e outros de formas estranhas hilariamente retorcidas”. O ponto primordial era fazer a distinção de moléstias comuns das graves e raras. Parecendo um filovirus que significa categoria taxonômica compreendida entre o reino e a classe, ou semelhante a filamentos. Os Marburg e o Ebola eram os mais conhecidos e os mais fatais existentes na Terra. A dúvida pairava no ar, de onde vem esta coisa?


Disseram-lhe outros estudiosos: - De Reston, Virginia e explicavam que um veterinário havia importado vários macacos da África para estudos e depois da quarentena os animais começaram a morrem com uma tremenda hemorragia interna incessante. Pensou-se em febre hemorrágica ou outras doenças, mas somente especulações. O doutor ligou para um amigo de nome John White o maior especialista em filovirus. Marcaram uma reunião e o mais triste aconteceu, visto que se tratava do “Marburg” muito letal, ma em menor escala do que o Ebola. As pessoas atingidas por este vírus sangravam sem parar de uma forma horrível. O que fazer se o inimigo estava solto? Esse surgiu em 1967, em Masburg, na Alemanha, cidade ao norte de Frankfurt.


Olhos vermelhos, erupções na pele, náusea, tonturas, dores abdominais diarréia e vômitos e com o passar dos dias o estado de saúde dos doentes agravava-se e começava o sangramento por vários orifícios do corpo e os doentes entravam em estado de choque por deficiência de sangue. Vários países da Europa sofreram influência desse maldoso vírus todos oriundos de macacos trazidos de Uganda na África. Felizmente o surto foi debelado naturalmente, isto é sozinho e foi um grande alívio, mas ficou uma interrogação no ar, pois pouco se sabe sobre ele. Como sempre acontecem as pessoas que estavam em regiões perigosas trouxeram a colete os vírus, além dos encontrados nos macacos, várias pessoas morreram e algumas da equipe médica. Pergunta-se: este vírus irá aparecer novamente? Não demorou muito, pois em 26 de agosto de 1976, o professor de nome Mabalo Lokela foi a um hospital em Zaire, atual Congo queixando-se de febre apresentando os mesmos sintomas causados pelo vírus epigrafado.



Fez-se de tudo, mas uma semana depois o doente faleceu. Outros doentes chegavam ao hospital com os mesmos sintomas e morriam semanas depois, o pânico foi generalizado. Muitas pessoas morreram inclusive quem trabalha nos hospitais da região, 53% dos doentes morreram. Conseguiram isolar o vírus e identificaram o matador que os epidemiologistas chamaram de Ebola. São seres invisíveis que matam em número igual ou maior as visíveis, os humanos. Com a enxurrada causada pelas fortes chuvas aliadas a sujeira que a população causa, se desfazendo do lixo de suas casas e jogando-os nas ruas, pelas poças de água acumuladas nas ruas, nas valas, nos bueiros o inimigo mortal já vem traçando seu planejamento. O vírus causador do “Dengue” conhecido como estrategista usa o mosquito inteligente (Aedes aegypti) para fazer suas presas.


Doença infecciosa produzida por vírus, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, e caracterizada por cefaléia, mialgias, artralgias, comprometimento de vias aéreas superiores, febre, exantema, linfadenopatia. Incide, em caráter epidêmico ou de modo esporádico, na Índia, Japão, Sul do Pacífico, Caribe e América do Sul, principalmente ao norte. Cuidado o vírus passa por mutações já está na mutação quatro e se vier à quinta acontecerá com certeza uma pandemia (Do grego pandemía doença epidêmica amplamente difundida. Nas grandes florestas existem muitos virus em estado latente que permanecem escondidos; que não se manifestam; ocultos, mas com a destruição das florestas pelo homem ninguém saberá o que poderá acontecer. Se estes vírus saírem do estado latente a população brasileira correrá riscos enorme. Vamos cuidar mais da nossa Amazônia e evitar o desmatamento para nossa proteção e da população do nosso País. Pensem Nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI E DA ALOMERCE

Nenhum comentário:

Antonio Paiva Rodrigues

Minha foto
Fortaleza, Ceará, Brazil
Este blog tem por finalidade divulgar o jornalismo pelo Brasil e no mundo. Bem como assuntos doutrinários e espirituais.