TOP BLOG

TOP BLOG
Espiritismo Redivivo

sábado, 16 de maio de 2009

COMPREENSÃO E AMOR

COMPREENSÃO E AMOR

Jesus ama em plenitude está inserido em Jô 15,12-47 na Bíblia. Plenitude é uma palavra de origem latina plenitudine e tem como sinonímia a qualidade ou estado de pleno. Em plenitude, em plena ou máxima extensão, brilho e glória. “O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês. Ninguém tem mais amor pelos seus amigos do que aquele que dá a sua vida por eles. Vocês são meus amigos se fazem o que mando. Eu não chamo mais vocês de empregados, pois o empregado não sabe o que o seu patrão faz, mas chamo vocês de amigos, pois tenho dito a vocês tudo o que ouvi do meu Pai. Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e deem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome. O que eu mando a vocês é isto: amem uns aos outros”.

Amor é uma palavra muito forte e de importância vital para o ser humano, eis aqui alguns significados da palavra: “Derivação latina amore é um sentimento que predispõe alguém a desejar o bem de outrem, ou de alguma coisa, sentimento de dedicação absoluta de um ser a outro ser ou a uma coisa; devoção extrema, sentimento de afeto ditado por laços de família e afeição, amizade, carinho, simpatia, ternura. As palavras de Jesus na Bíblia precisam ser bem estudadas, visto que cristo falava através de parábolas, quase sempre e algumas pessoas não entendiam o significado de suas expressões linguísticas. Da passagem de Jô 15, 12-17 separamos alguns trechos sobre a palavra de Jesus: 1- “O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês. Ninguém tem mais amor pelos seus amigos do que aquele que dá a sua vida por eles.

Mandamento tem como significado o ato ou efeito de mandar; mandado, mando prescrição, preceito, regra, a ordem contida num mandado ou num preceito legal. Cada um dos preceitos do decálogo e cada um dos preceitos da Igreja. Antes de tentarmos explicar as palavras queremos dizer que muita gente ainda faz confusão afirmando ser Jesus Deus. Jesus é o filho de Deus, mas apesar desta filiação Jesus não possui deidade, se assim fosse ele seria Deus também. “Amem uns aos outros como eu amo vocês”. Será que no Orbe terreste existe amor entre os hominais? Claro que não, pois a imperfeição do homem é muito grande. Aliado ao egoísmo e ao orgulho o hominal só pensa em benefício próprio e o amigo que se lixe. Amor como o de Jesus não existirá a não ser que um dia sejamos Espíritos Puros iguais a ele.

Quem dá a vida por um amigo? Quase impossível, mas esta raridade pode existir, principalmente no seio dos heróis. Será que Jesus quando balbuciou estas palavras estava se referindo aos heróis? Quando o Mestre afirma que foi ele que nos escolheu para dar o fruto para que ele não se perca, algo estava relacionado com o mandamento anterior, pois o fruto a que Jesus se referia são nossos irmãos, que devemos amá-los para que não enveredem e rumem aos caminhos tortuosos e pecaminosos. Se não existe amor entre os hominais como é que o Pai vai cumprir o que Jesus disse? “Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome. “O que eu mando a vocês é isto: amem uns aos outros”.

Até a maioria das religiões está desvirtuando suas finalidades e trocando os ensinamentos de Deus pelo capitalismo totalitário. Se o hominal amasse seu próximo a violência não seria o câncer do mundo. Coisas absurdas não aconteceriam como miséria, fome, tráfico humano, de drogas, pedofilia, prostituição infantil e adulta, meninos de rua não matariam ninguém, jovens e adolescentes estariam pregando o amor e a caridade, ao invés de estarem desobedecendo aos pais e se esbaldando nas bebidas e praticando atos que desabonam suas condutas. Estas consequências são frutos da falta de amor. Infelizmente, mesmo aqueles que leem as palavras do senhor não as cumprem, mas mesmo assim repassam para os neófitos. Falar é muito fácil praticar é mais difícil.

Enquanto, Jesus preparou o caminho da felicidade para nós, o próprio homem vem desobedecendo as leis divinas e o resultado está aí para todo mundo ver. Não somos anjos e sim pecadores. Os anjos são serafins, querubins, tronos são os mais elevados. Domínios, virtudes e poderes são anjos intermediários, já os príncipes, arcanjos e os anjos propriamente ditos são considerados inferiores em suas escalas. Para complementar o demônio é considerado um anjo, visto hierárquicas. Daimon palavra grega que significa anjo tem sua conotação, mas muitos preferem chamar de demônio, mas este anjo pode ser do bem e do mal. A guisa de esclarecimento: nem Nicodemos o doutor das leis entendeu as palavras de Jesus, quando Jesus disse que: “O homem para atingir o reino dos Céus, será preciso nascer de novo”. E Nicodemos indagou: “Mestre como pode um velho como eu adentrar o útero de minha mãe”? Jesus: Nicodemos você que o doutor das leis não entendeu as minhas palavras, imagine os que sabem menos... “Jesus então disse: o homem para nascer de novo deverá nascer da água e do Espírito”


ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI E ALOMERCE

Nenhum comentário:

Antonio Paiva Rodrigues

Minha foto
Fortaleza, Ceará, Brazil
Este blog tem por finalidade divulgar o jornalismo pelo Brasil e no mundo. Bem como assuntos doutrinários e espirituais.