TOP BLOG

TOP BLOG
Espiritismo Redivivo

terça-feira, 5 de maio de 2009

AMOR

AMOR

A palavra amor pode ter diversas conotações, boas ou más. O amor doentio e o amor obsessivo seriam duas variantes para o mal. Nas relações com amigos e familiares mais uma nuança de amor negativo pode surgir de uma hora para outra, seria o amor possessivo aquele que dá ideia de posse. Sentimentos desequilibrados, consequências dolorosas são viés capazes de eliminar o amor pela raiz. Diante de alguns fatos poderíamos perguntar onde encontrar um amor sadio, fraterno que nos tragam satisfação sem a temida dor. Falar de amor não é tarefa fácil, pois se assim fosse o desamor não estaria em evidência no mundo atual. Como a maioria das palavras da língua portuguesa amor deriva do latim amore e sua sinonímia é muito forte.


Sentimento que predispõe alguém a desejar o bem de outrem, ou de alguma coisa, sentimento de dedicação absoluta de um ser a outro ser ou a uma coisa; devoção extrema, sentimento de afeto ditado por laços de família, sentimento terno ou ardente de uma pessoa por outra, e que engloba também atração física. Vejam a importância do amor em nossas vidas tanto em nosso domicilio quanto fora dele. O contato com as pessoas deve se reverter em forma de amor. Um bom tratamento ao lidar com alguém é um ato de amor. O amor não é restrito somente as pessoas, ele interage entre os animais e torna-se também uma atração física e natural entre animais de sexos opostos. Quem diria que no reino animal irracional está inserida a atração física. Costumamos falar no amor a primeira vista, este amor se caracteriza pelo amor súbito e ao primeiro encontro.


Já no amor carnal existe uma inigualável busca pela satisfação sexual e ao amor físico. O amor físico nada mais é do que o amor carnal. O amor livre é o que repudia a consagração religiosa ou legal, representada pelo casamento. Muitas pessoas falam dos mil amores e ficamos a meditar o que seria este amor? De mil amores é uma expressão brasileira que quer dizer de todo o gosto, com o maior prazer e capricho. Pensem num amor arretado? Porém o bom mesmo é fazer amor, isto é, ter relações sexuais, copular, fazer o amor e no linguajar nordestino este ato é fazer amorzinho. Pelo amor de Deus amor por caridade ou por compaixão. Amor materno é amor de mãe, amor paterno amor de pai. Já o tão conhecido amor platônico é um tipo de amor que existe a ligação amorosa sem aproximação sexual. Destacam-se ainda entre as sinonímias de amor os seguintes tipos de amor: Amor passageiro e sem consequência, capricho, aventura amorosa, adoração, veneração, culto, amor a Deus, bem como afeição, amizade, carinho, simpatia, ternura.


Inclinação ou apego profundo a algum valor ou a alguma coisa que proporcione prazer, bem como os instrumentos ou personas que representam o amor: cupido, aquela pessoa ou coisa muito linda, um amoreco, um sonho, uma graça, um encanto, uma coisa, um doce, um doce-de-coco, um negócio, um troço, uma uva. E não fica por aí, pois a lista é muito extensa e haja amor para todos os gostos. Pessoa muito bondosa, ou muito simpática, uma coisa, um amor de pessoa. A quem diga que a paixão é um tipo de amor. Será? Não poderia ser diferente, a paixão deriva do latim paixão passione que representa sentimento ou emoção levado a um alto grau de intensidade, sobrepondo-se à lucidez e à razão, amor ardente; inclinação afetiva e sensual intensa, afeto dominador e cego, obsessão, entusiasmo muito vivo por alguma coisa, atividade, hábito ou vício dominador.


A paixão pode se tornar um perigo para quem gosta de outrem, visto que pode ser uma disposição contrária ou favorável a alguma coisa, e que ultrapassa os limites da lógica, parcialidade marcante, fanatismo, cegueira. Consideramos o amor salutar e a paixão um perigo para a vida. Não existe coisa pior do que amar e não ser amado. Deus deixou o livre-arbítrio para o homem. Portanto, aquele que quiser seguir o seu próprio caminho, desprezando a vontade de Deus para a sua vida, está livre. Deus é tão grandioso em amor que respeita a escolha de seus filhos. Ele como Pai orienta o que é bom e agradável, mostrando sempre aquilo que é ruim. O cristão que tem uma visão aberta sabe que alguém que esteja realmente interessado demonstra o desejo de assumir algo sério, não apenas satisfazer desejos carnais. O grande Vinicius de Moraes ao se referir ao amor disse: “Que não seja imortal, posto que seja chama, mas que seja infinito enquanto dure”. Um amor que vem causando polêmica na sociedade mundial é o amor de pessoas do mesmo sexo, o já tão conhecido homossexualismo.


ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI E DA ALOMERCE

Nenhum comentário:

Antonio Paiva Rodrigues

Minha foto
Fortaleza, Ceará, Brazil
Este blog tem por finalidade divulgar o jornalismo pelo Brasil e no mundo. Bem como assuntos doutrinários e espirituais.