TOP BLOG

TOP BLOG
Espiritismo Redivivo

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

O COTIDIANO

O COTIDIANO

Ninguém se eleva, sem esforço máximo da vontade, dos campos do hábito para as regiões da experiência. Dentro dessa conotação poderemos usar as palavras esforço, vontade, hábito e experiência como exacerbações do cotidiano. O orbe passa por ciclos de energias negativas causando um furor muito grande em todas as camadas sociais. O cotidiano proporciona ao homem ações inerentes ao seu livre-arbítrio, a sua inteligência e instinto. Deus deixou estes atributos ao ser hominal para não interferir na sua vida. Deixou a prática do bem e do mal ao seu dispor. Somente ele poderá decidir em que azimute deverá se direcionar. Com todas estas potencialidades a sua disposição temos notado que através do tempo o homem evoluiu em certas nuanças, mas parece que o instinto o domina a cada decisão. O que sempre está presente na mente humana é: dominação, ganância por poder, superioridade e manter-se em alta tensão. Dominar os mais fracos e criar um poder sobrenatural que ele não tem. Ninguém atinge as múltiplas regiões da experiência sem passaportes adquiridos nas agências da dor.

Desde muito tempo o homem vem se inserindo nestas agências por sua livre espontânea vontade. Esqueceu totalmente os benefícios dados por Deus para sua sobrevivência e evolução na Terra. O expurgo deixou de ser extasia, aguilhão para o ser humano que pelas ações perniciosas passou a cultivar a egolatria, usando o escolho como diferencial de sua vida. A falta de sintonia das nações, as guerras programadas, as experiências atômicas, o desmatamento, o terrorismo transformaram-se em verdadeiras armadilhas que possuem uma destinação, o próprio homem. O mundo em pleno século XXI trocou um mundo de amor e paz por um beligerante. “A toda ação corresponde uma reação. A toda causa um efeito contrário”. Estamos sentindo na pele, no cotidiano de nossos dias o planeta chorar e suas reações são imprevisíveis, terremotos, maremotos, tsunamis, enchentes, secas, acidentes destruidores. A Terra jamais ficará inerte diante de tanta destruição e incursões criminosas sobre ela. “Certa vez alguém indagou:” No indivíduo do ano 210O prevalecerá à lógica ou o instinto? A razão ou o sentimento? Terão ainda sentido para ele as hipóteses científicas, as inquirições espirituais, as análises interiores, a magia, os cultos, as posições éticas que hoje se multiplicam numa afanosa busca de respostas acerca de nossas origens?

Essas previsões mesmo distantes já podem ser previstas, pois o homem com toda sua crudelidade e ignorância, ainda tem o lado espiritual que funciona a pleno vapor, desde que ele cresça, através de uma reforma íntima e procure desenvolver suas potencialidades mediúnicas. Estamos num mundo de provas e expiações e depois iremos adentrar num mundo de regenerações, mas se a persistência esfacelada, incauta, estocante do hominal não mudar iremos sofrer mais ainda. Uma mente que não pensa é praticamente indomável. O homem indomável é perigoso para si e a sociedade em que vive. A violência, a corrupção, a pedofilia, o homossexualismo masculino e feminino, a homofobia, não são acontecimentos de hoje, essas pragas vem passando de geração a geração e a consciência não imanta a mente humana. O homem fala demais na ciência, mas esquece que a relação entre às duas esferas conscientes de energia-luz ou de luz-energia que estão no cérebro astral humano daqueles que vivem na quarta face, a primeira pelo lado esquerdo, de cor dourada, a segunda pelo lado direito, de cor prateada, o seu centro inicial de luz crisostelar é totalmente luz transparente cristalina. Pelo lado esquerdo, acima da cor dourada, está outra de cor alaranjado quase vermelho que pertence à cor vermelho astral espiritual positivo. Alguém pode achar estranha a palavra crisostelar, mas aqui ela tem a finalidade de um cadinho, aquilo em que se apuram os sentimentos, aquilo que serve para evidenciar as boas qualidades do indivíduo. O cadinho quando submetido a altas temperaturas fica brilhante e amarelado como ouro. Leiam a “Alquimia da Mente”.
Enquanto, o homem não dissecar suas ações e reações através do uso do raciocínio lógico e se deixar dominar pelo instinto e emoções a situação tende a piorar. Este é nosso cotidiano atual e sua duração depende de nós, mas temos que colocar em nossas mentes de que Cristo quando aqui esteve disse: “Não Matar”, na quarta face terrestre, disse “Não tocar” Enquanto aqui Ele disse: “Vocês não podem morrer, pois pertence a um mundo onde a estagnação biológica não existe, o espírito permanece vivo e consciente. Deus colocou o homem na Terra para crescer, evoluir e formar uma raça evoluída, mas aconteceu verdadeiramente o contrário. Quando Ele afirma não matar ficamos a pensar: por que existem tantas mortes no mundo? O próprio Cristo aqui esteve e não ficou livre da saga assassina do homem. Ele quis ensinar a viver no cotidiano da vida, mas lhe entenderam diferente e a morte veio através da crucificação. Quando Ele diz que não podemos morrer ele coloca a disposição do homem a existência de outra vida a espiritual. O que seria do homem se ele não tivesse espírito? Um ser material e nada mais, um ser bruto, diferente até dos animais que muitos dizem não ter espíritos. Todo ser vivo tem espírito caso contrário não seríamos nada. Apenas uma pedra no meio do caminho!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI-ALOMERCE-AOUVIRCE

Nenhum comentário:

Antonio Paiva Rodrigues

Minha foto
Fortaleza, Ceará, Brazil
Este blog tem por finalidade divulgar o jornalismo pelo Brasil e no mundo. Bem como assuntos doutrinários e espirituais.