TOP BLOG

TOP BLOG
Espiritismo Redivivo

sábado, 1 de agosto de 2009

HOMENAGEM AOS PAIS NO SEU DIA

HOMENAGEM AOS PAIS NO SEU DIA
“A mente finita não exige que compreendamos a infinidade da verdade, mas que prossigamos na tentativa de encontrar a luz.” (Peter Bayne)


Queríamos subir, com uma rapidez tremenda, subir muito alto, desejando saber que asas serão bastante fortes para nos transportar às deliciosas regiões de valiosos sonhos. Para alcançarmos esse objetivo a escala da felicidade está a nossa disposição. É preciso perfeição e nela consiste o alavancar da verdade pela ciência e o bem pela virtude. Queríamos sonhar e voltar no tempo para sem nenhum niilismo poder abraçar com carinho, gratidão e amor o nosso pai querido, que foi chamado pelo Altíssimo, para cumprir outra árdua missão no mundo espiritual, já que sua missão terrena foi encerrada, respaldada pela criação, pela educação e amor a prole que Deus os deu como atribuição da educação para a vida.

A relevância, as ações luzidias, judiciosas com louçãs fizeram de esse ser humano trabalhador, digno sem estereótipos trilhar a ascensão da vida, através do suor de seu rosto, da valorização da vida, mas sempre com o olhar firme para os rebentos para que inserções deletérias não alcançassem o único tesouro que possuía na vida, os seus filhos amados. Homem simples, mas de uma visão extraordinária nunca se deixou levar pela materialidade, pelo egoísmo e a inveja. Honesto em todos os pontos trilhou o caminho do bem e a lamentação nunca fez moradia no seu coração. Como todo ser imperfeito teve as suas falhas, mas as grandes virtudes conseguiram superar as deficiências.

Durante toda a vida, tivemos chances de melhorar a nós mesmos. Uma palavra amável ou um pensamento generoso dirigido a um filho tinha que ser respondido com a mesma fidalguia e gentileza. O nosso dia começa quando o sol desponta no horizonte. Hoje todos tomaram seu rumo, seu destino, mas aquela alegre lembrança de quando estávamos juntos jamais será esquecida. Quando um filho apresentava qualquer problema, surgia aquela voz forte dizendo: “Meu filho, meu filho, não será preciso divagar, soluções existem nas quais a palavra humana deixa de funcionar para que o sentimento vibre puro. Assim era nosso pai.

Com ausência dele, tivemos que reprogramar a nossa vida, nossos pensamentos para sermos pessoas independentes e felizes. Era um verdadeiro professor apesar do pouco estudo que tinha, mas sempre nos alertava com conotações vibrantes. Confiem meus filhos em vós mesmos e dê novos rumos as suas vidas. Se um obstáculo repentino ou uma dor rebaixar o nível de suas esperanças, levantem-se novamente com os pensamentos de serem filhos de Deus, pois o Pai Amado jamais esquece seus filhos queridos.

Lembrem-se de que sempre haverá uma luz mais à frente, e essa luz é o caminho ensinado por Jesus Cristo. Um de nossos irmãos certa vez indagou: “meu pai o senhor poderá definir a palavra felicidade? Ele prontamente respondeu: “Filho veja o sol da felicidade, da alegria, do amor e do perdão. Do horizonte o astro-rei vai surgindo, emergindo tranquilo e de mansinho, fulgurante, majestoso, afugentando a noite e tomando conta do dia. Assim é a felicidade.

Libertando-se dos vícios, do negativo, do mal e assimilando o amor e o perdão chegará à felicidade. No dia de sua partida, de sua viagem espiritual, acometido que estava por uma doença cruel e desumana, apesar das dores que sentia não dava um gemido sequer.

Ao nosso pai querido as nossas homenagens, a nossa gratidão, e pedimos nesse dia que o Pai Maior conceda-te felicidades, pois aqui na Terra foste um homem honrado, amigos de todos, um herói anônimo, porém um grande batalhador. O que somos hoje agradecemos a ti. Papai nossos saudades, mas sabemos que estás bem ao lado de outros familiares e amigos que cumpriram suas tarefas terrenas, e hoje estão nas benesses celestes. Parabéns a todos os pais do Ceará, do Brasil e do Mundo.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-FORTALEZA/CEARÁ

Nenhum comentário:

Antonio Paiva Rodrigues

Minha foto
Fortaleza, Ceará, Brazil
Este blog tem por finalidade divulgar o jornalismo pelo Brasil e no mundo. Bem como assuntos doutrinários e espirituais.