TOP BLOG

TOP BLOG
Espiritismo Redivivo

terça-feira, 10 de abril de 2012

JEOVÁ, IAVEH E JAVÉ.

JEOVÁ, IAVEH E JAVÉ.

“Aceitando a luz do Evangelho na consciência e no coração, somos de movidos a condição de cooperadores do Divino Pomicultor (cultivador de árvores frutíferas), no campo imenso da vida”. (Emmanuel).

Não importa que a ventania da discórdia esteja rugindo em torno de nós. O importante será erguer o coração e as mãos, a palavra e a atitude para construir. Estamos nesse orbe para construirmos os alicerces da paz, o pilotis da esperança, as colunas do bem e a exterminação do mal. Muitas pessoas têm falado acerca de Satã, no entanto, jamais coadunarei com esse nome vulgar e que nos causa muito nojo. Navegando pela Rede Mundial de Computadores como fazemos costumeiramente vimos uma expressão que nos chamou a atenção. A expressão era a que se segue: “Vamos ver nessas contas quem matou mais gente, Deus ou Satã”? Quando nos referimos a Deus leia-se Jeová, Iaveh e Javé. Vejam as estatísticas sombrias acerca dos crimes atribuídos ao “Deus” de Israel, que foi coroado por Abraão, Isaac e Jacó. O verdadeiro Deus do clã de Abraão, um dos personagens do Antigo Testamento, da Torá livro da religião judaica.

A estatística não será precisa, em virtude de ser subfaturadas, pela impossibilidade de contabilizar os mortos no famoso dilúvio, e nos acontecimentos de Sodoma e Gomorra, sem contabilizar incontáveis massacres. Para sermos éticos vamos apenas considerar os registros bíblicos e de versículo, em versículo teremos a contabilidade correta. Os seres humanos foram criados pelo Pai Maior para construir grandes obras. Estorvos à realização de teus ideais te afligirão a senda, contudo, se quiseres servir, atrairás braços inúmeros que estarão contigo, sintonizados no esforço de boas obras. Estamos construindo o elo do bem, apesar dos malfeitores teimarem em destruir as boas obras. Não fique espantado com a estatística que iremos dar conotação nessa matéria, visto que em nossas inserções religiosas nunca consideramos Jeová como Deus. O Deus verdadeiro foi aquele pregado por Jesus de Nazaré, em que o bem estava presente sempre.

A mulher de Ló foi dizimada, por olhar para trás na destruição de Sodoma e Gomorra, segundo (Gen. 19,26) 1-1, Er, por ser mau aos olhos do Senhor (Gên. 38,7) 1-2; Onan, por derramar sua semente, isto é, se masturbar (Gên. 38, 10) 1-3; No episódio do Bezerro de ouro, onde Moisés subira ao Monte Sinai para receber as Tábuas dos 10 Mandamentos, e ao voltar viu seus companheiros adorando um bezerro de ouro construído para a festa. (Nesse episódio foram executados 3.000(três mil), está em Ex. 32, 27-28). Alguns vão mais além e acrescentam mais três na carnificina. Javé não admitia blasfêmia e a pena era a aplicação de lei de talião. “Olho por olho, dente por dente”. É razoável concluir que ele guardou um registro dos eventos ao passo que iam ocorrendo, e que escreveu as instruções de Deus à medida que as recebia. Isto é implícito na ordem de Deus a Moisés de escrever a condenação dos amalequitas logo após Israel tê-los derrotado em batalha. Ademais, certos assuntos no livro sugerem que foi escrito logo. Por exemplo, ordenou aos israelitas trazer animais que desejassem usar para alimentação à entrada da tenda, para serem abatidos.

Esta ordem teria sido dada e registrada pouco depois do estabelecimento do sacerdócio. Muitas instruções são dadas para orientação dos israelitas durante a sua viagem no ermo. (Êx. 17:14, Lev 17:3, 4; 26-28).  O livro de Êxodo termina quando se erige o tabernáculo "no primeiro mês, no segundo ano, no primeiro dia do mês". O livro de Números (que se segue imediatamente ao relato de Levítico) começa com Deus falando a Moisés "no primeiro dia do segundo mês, no segundo ano da saída deles da terra do Egito". Segue-se, portanto, que não poderia ter passado mais de um mês lunar para os poucos eventos de Levítico, consistindo a maior parte do livro em leis e regulamentos. Êx. 40:17; Núm. 1:1; Lev. 8:1-10:7; 24:10-23.  Deus se propusera a ter uma nação santa, um povo santificado, colocado à parte para Seu serviço. Desde os dias de Abel, homens fiéis de Deus vinham oferecendo sacrifícios a Deus, mas foi primeiro à nação de Israel que Deus deu instruções específicas sobre ofertas pelo pecado e outros sacrifícios.

Estes, segundo explicado em pormenores em Levítico, deixaram os israelitas cientes da excessiva pecaminosidade do pecado e incutiu-lhes na mente quão desagradável isto os tornava aos olhos de Deus. Tais regulamentos, como parte da Lei, serviram como tutor conduzindo os judeus a Cristo, mostrando-lhes a necessidade de um Salvador, e, ao mesmo tempo, servia para mantê-los como povo separado do resto do mundo. Em especial as leis divinas sobre pureza cerimonial serviram para este último objetivo. Lev. 11:44; Gál. 03:19-25. São muitas nuanças no tocante ao Velho Testamento, o Pentateuco mosaico e as diabruras de Jeová como se seguem. As conotações explícitas aqui segue ao final uma soma que nos levará ao total dos dizimados. Por recolher lenha no sábado (num. 15, 32-36) + 1 = 3.005; Corá, Datã e Abirão, e todas as suas famílias (num. 16, 27) +12 = 3.019; Queimados vivos por oferecer incenso (num. 16,35) + 250 = 3.269; por reclamar (num. 16, 49) + 14.700 = 17.969; por se prostituir com as filhas de Moabe (num. 25,9) + 24.000 = 41.969. Massacre midianita (num. 31, 1-35) +90.000 = 131.969. Acã e sua família (Josué 7, 24-26) +5 = 131.974; Ataque a Ai (Josué 8, 1-25) + 12.000 = 143.974.

Cananeus e farizeus (jz. 1,4) + 10.000 = 153.974; Eúde mata em nome de deus (jz. 3, 15-22) 1-153.975; Moabitas (jz.3, 28-29) + 10.000 = 163.975; Midianitas forçados a matar uns aos outros (jz. 7, 2-22) + 120.000 = 283.975; O espírito do Senhor vem até Sansão (jz. 14, 19) + 30 = 284.005; Mais uma vez o Sansão se enche de espírito santo (jz. 15, 14-15) + 1.000 = 285.005; Deus ajuda Sansão a matar (jz. 16, 27-30) + 3.000 = 288.005; Mais benjamitas (jz. 20, 44-46) + 25.000 = 338.105; Por olhar dentro da arca do Senhor (1sam. 6, 19) + 50.070 = 388.175; Filisteus (1sam. 14, 12) + 20 = 388.195; Samuel mata Agague (por ordem de Deus) (1sam 15, 32-337) + 1 = 388.196; Deus feriu Nabal (1sam. 35, 28) + 1 = 388.197; Uzá, por tentar impedir a arca de cair (2 Sam.6:6-7) + 1 = 388.198; O filho de Davi, ainda neném (2 Sam.12:14-18) + 1 = 388.199; Sete filhos de Saul enforcados diante do Senhor (2 Sam.21:6-9) + 7 = 388.206; Punição pelo censo de Davi (2 Sam.24:13) + 70.000 = 458.206; Um profeta por acreditar na mentira de outro profeta (1rs.13:1-24) + 1 = 458.207; Deus entrega os sírios (1rs. 20:28-29) + 100.000 = 558.207.

Deus faz uma parede cair nos soldados sírios (1rs. 20:30) + 27.000 = 585.207; Deus envia um leão matar um homem por não matar um profeta (1rs. 20:35-36) + 1 = 585.208; Queimados vivos por Deus (2rs. 1:9-12) + 102 = 585.311; Deus envia dois ursos para matar 42 crianças (2rs. 2:23-24) + 42 = 585.343; Morreu por não crer em Elias (2rs. 7:17-20) + 1 = 585.344; Jezebel (2rs. 9:33-37) + 1 = 585.355; Deus mandou leões matar alguns estrangeiros (2rs. 17:25-26) +3 = 585.358; Assírios (2rs. 19:35,) + 185.000 = 770.358; Saul (1cr. 10, 14) +1 = 770.359; Deus entrega Israel nas mãos de Judá (2cr. 13:15-17) + 500.000 = 1.270.359; Jeroboão (2cr. 13:20) + 10 = 1.270.360; O Senhor entregou os etíopes (2cr. 14:9-14) + 1.000.000 = 2.270.360; Jeroão (2cr. 21:14-19) + 1 = 2.270.361; A mulher de Ezequiel (ez. 24:15-18) + 1 = 2.270.362; Ananias e sua esposa (Atos 5:1-10) + 2 = 2.270.364; Herodes (Atos 12:23) + 1 = 2.270.365". (Grifo nosso).

São atribuídas ao “Deus Jeová essa triste estatística de 2.270.365 assassinatos, sem contar os castigos. Aqui nessa matéria tivemos inspiração na fonte HTTP://forum.cifraclub.com.br/forum/11/1/. Tudo está na Bíblia e no Antigo Testamento. Ao endiabrado Satã - temos a dizer o seguinte:” Jó 1,1 Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó. Era homem íntegro e reto, que temia a Deus e se desviava do mal.  Jó 1,12 Ao que disse o Senhor a Satanás: Eis que tudo o que ele tem está no teu poder; somente contra ele não estendas a tua mão.  Ou seja, Satã matou os dez filhos de Jó, mas reparem, com a permissão de deus! Logo, o correto seria ambos seres responsabilizados pelas mortes. Quem teria vencido a guerra da violência? Fácil constatar: Jeová 2.270.365 mortes, Satã 10 mortes como está epigrafado acima. Diferença pró Jeová 2.270.355. Pode Freud.  Um verdadeiro genocídio e ainda querem afirmar que a Bíblia é a palavra de Deus. Vocês poderão ver mais detalhes no site http://oencosto.rv.cnt.br/sataxjeova.htm. É bom lembrar que o Deus da Bíblia era a divindade familiar de Abraão considerado superior apenas às demais divindades da época. Em absoluto personifica o Altíssimo Soberano do Universo. O Deus de Moisés andava entre nós, comia e bebia como qualquer criatura e era muito perigoso quando contrariado. A maioria adorava Jeová por medo ou interesse, pouquíssimos por amor. Precisou que Jesus viesse revelar que o Altíssimo Deus é Espírito e não alguém como nós, nada tendo a ver com as carnificinas atribuídas a Ele no Velho Testamento. O verdadeiro cristão, portanto, o serve por amor e não por medo ou interesse de livrar a própria pele, como quem vivia debaixo da Lei de Moisés.

Alguém aqui procurou defender a ideia ultrapassada da divindade bíblica afirmando que apenas matava os maus, que não o tinham no coração.  Ora, para a pessoa amar seus semelhantes não precisa viver com a Bíblia dependurada no pescoço. Moisés era fiel a Jeová e, no entanto, segundo as Escrituras, Deus ficou no pé dele procurando matá-lo por não haver circuncidado o filho aos seis anos de idade, conforme o costume egípcio. Graças à sua mulher, que se adiantou e efetuou o serviço, Moisés não perdeu a vida. Ora, que espécie de divindade é essa? Eu me esforço, debalde, de dar um bom testemunho do Jeová revelado por Jesus como Deus do perfeito Amor, que não faz acepção de pessoas, não destrói ninguém num lago de fogo, mas oferece ilimitadas oportunidades de retorno ao caminho da verdadeira vida, que é espiritual e não terrena.

Essa é a Justiça do Reino do verdadeiro Deus, nada tem a ver com a antiga e ultrapassada justiça do olho por olho e dente por dente que, infelizmente, ainda vigora até hoje entre muitos que se dizem seguidores do Cristo de Deus... Queremos agradecer as belas fontes de consultas que usamos para elaborar boa parte dessa matéria bastante polêmica. Acreditamos que a Bíblia precisa ser mais vista e interpretada da melhor maneira possível, pois pelo que a denotamos não foi inspirada e tem muita coisa do ser humano, por isso muita cautela devemos ter quando falarmos em religião. Leiam também os “Paradoxos da Bíblia”.  Temos um belo Novo Testamento onde Jesus prega o amor, a paz e o respeito para com os irmãos e esse livro deveria ser a Bíblia de todos os cristãos, mas algumas religiões ainda se baseiam quase cem por cento nas passagens do Antigo Testamento, desprezando o que há de belo no Novo Testamento, o Evangelho de Jesus. Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI- DA ACE- DA UBT- DA AVSPE- DA ALOMERCE E DA AOUVIRCE

8 comentários:

Luci disse...

mas Deus permitiu que Jesus fosse morto e de forma terrível. Deus escolheu esse futuro para Jesus, então talvez o pai de Jesus seja o mesmo Jeová do antigo testamento.

Ricieri Donato Casadey disse...

Quanta asneira. O escritor desse texto deve ter esquecido que a primeira e segunda guerra mundial (sinal dos ultimos dias) é de responsabilidade de Satanás. Quantos morreram?

José disse...

Caro Amigo, estás esplendidamente correto, parabens e que luz do esclarecimento continue a te guiar meu nome: José

José disse...

O novo e o correto sempre incomodam alguns, assim como a luz incomodam os que ainda não veem abraços

Ramos disse...

Muito provavelmente o próprio Jesus Cristo também foi manipulado por Jeová , assim como toda a humanidade atual ainda é. Jeová domina a terra, pois é uma entidade imensamente forte .

Ramos disse...

O fato é que os humanos possuem uma entidade-feitor que manda e desmanda no planeta terra. Jeová é um espírito imensamente poderoso perante os mortais , tanto os vivos físicos como os vivos em espirito que perambulam tanto na terra como em dimensões inferiores . O que de fato ainda os humanos não conseguirão entender é de como Jeová , sendo um espirito que age com princípios humanos , se tornou um espirito dominador e altamente poderoso, onde ele está acima de tudo e de todos.

Unknown disse...

Segundo J Herculano Pires, em " A visão espírita da Bíblia", o deus de Moisés é na realidade um espírito protetor da familia de Jacó. A minha grande dúvida,para qual não encontro a resposta em lugar algum é: Que espírito de grande poder é esse? Que tinha poder de tirar vidas e operar feitos tão fantásticos quanto a abertura do mar vermelho, e a abertura da terra para engolir famílias inteiras? Essa dúvida me corrói.

Unknown disse...

Se alguém tiver a resposta meu e-mail é joicedbdepaula@gmail.com. Grata.

Antonio Paiva Rodrigues

Minha foto
Fortaleza, Ceará, Brazil
Este blog tem por finalidade divulgar o jornalismo pelo Brasil e no mundo. Bem como assuntos doutrinários e espirituais.