TOP BLOG

TOP BLOG
Espiritismo Redivivo

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

O QUE SE APRENDE NA VIDA

O QUE SE APRENDE NA VIDA

Muitos de nossos problemas resultam da excessiva importância que damos a nós mesmos. Será que citada prerrogativa tem um fundo de verdade? O homem por ser imperfeito assimila muitos pontos negativos que influenciarão em sua vida. O egoísmo, a inveja exacerbada, o ócio, a falta de amor ao próximo e a instinto de competitividade prejudica e interfere no dia a dia hominal. Além do instinto de conservação que é inerente ao homem e a mulher. Em regra, pretendemos ser mais do que somos, e exigimos que os outros nos reverenciem tal como reis ou rainhas. Não chegaríamos a tanto, mas do jeito que cresce a tecnologia e com ela uma parafernália de produtos de última geração é bem provável que a humanidade sofra uma transformação geral, no entanto os beneficiados serão aqueles com maior poder aquisitivo, visto que qualquer lançamento novo sai por demais dispendiosos, e quem não tem o vil metal tem que se contentar com o uso da visão.

E com isso, raramente, acontece nos vemos geralmente irritados, magoados, melindrados, zangados, devido aos outros não corresponderem às nossas elevadas expectativas de sermos tratados e vistos como estrelas de primeira grandeza. Creiamos que os mais humildes não agem assim, pois pela força das circunstâncias ele se conforma com o que tem, mas existe uma classe social que gosta da esnobação e mesmo a ferro e fogo quer parecer uma estrela, mesmo que depois tenham que se socorrer a empréstimos bancários para saldar seus compromissos, outros passam a comer ovos todos os dias para sustentar sua posição social. Chico Xavier, dentro de toda a sua grandeza espiritual e imensa sabedoria, comparava-se às formigas, das menores que andavam pela Terra.

Um homem elevado espiritualmente que dedicou todo sua vida material em prol dos fracos e oprimidos só pode pensar assim, pois a simplicidade, a singeleza dominava seu grande coração. Homem simples, mas de uma bondade infinita. As formiguinhas trabalham unidas e num ritual para sustentar a rainha, pois se esse guia em potencial do formigueiro não se alimentar toda a colônia perecerá. Incrível como os seres realmente espiritualizados estão longe dos pedestais, são verdadeiros astros, porém não deixam que a luz ofusque a visão daqueles que lhes seguem os passos. O homem espiritualizado tem outra forma de agir e de pensar.

A altivez, o egoísmo e a vaidade não os dominam, pois estão bem sintonizados e suas vibrações são fortes e definidas. São astros na simples concepção da palavra e através dos ensinamentos que receberam e a com a dádiva divina com que foram beneficiados serão barreiras instransponíveis e jamais deixarão se ofuscar por alguma coisa, por algum fato que venha colocar em jogo a sua espiritualidade. Aquilo que Deus, o Pai Amantíssimo deu, só Ele poderá retirar. Quem se reduz à condição de formiga, não se melindra quando é contrariado, não se magoa quando é injuriado, não se sente diminuído quando o outro é exaltado. Aqui enunciamos em sentença dita por Jesus Cristo e que se encontra no Evangelho: “Os exaltados serão humilhados e os humilhados serão exaltados”, sabedoria pura do Mestre nosso irmão maior.

A simplicidade é inerente dos humildes, dos homens de bem, dos trabalhadores da última hora e dos homens de boa vontade. Ser pequeno ou grande tanto faz, pois a grandeza desse rol está no coração, na alma e no Espírito. Valendo-se da comparação do grande Chico Xavier, é possível pensar que Jesus, o Espírito de maior elevação que o planeta Terra conhece também se reduziu à condição de formiga de Deus, quando esteve entre nós. Que paciência, tranquilidade e no pensamento voltado para a destinação de Jesus no orbe terrestre é possível que possamos dizer que sim. Vale lembrar que estamos dando uma conotação a uma psicografia de Chico Xavier intitulada de “A lição da Formiga”, explícita no livro do confrade José Carlos de Lucca.

Jamais teremos a pretensão de sermos o dono da verdade e sim um aprendiz dos bonitos e esplendorosos desse grande médium que nos deixou recentemente. Temos que relatar o que nos foi repassado por nossa religião no passado de que Jesus teria nascido numa estribaria, um local simples e pobre sob o calor dos animais. Jesus é conhecido como governador planetário, pois sendo Deus o Arquiteto do Universo, Jesus teria sido o construtor do planeta que habitamos. Jesus trabalhou ao lado do pai José como carpinteiro, a história nos conta que ele era pobre, viveu grande parte de sua vida em uma cidade de pouca expressão, não foi escritor, visto que não deixou nada escrito e nem fundou religião alguma, não frequentava palácios, nem sinagogas, pois os mais humildes, os enfermos eram seus companheiros preferidos.

Durante sua peregrinação, principalmente nos 30 anos de idade quando começou a pregar, a perseguição lhe foi imposta pelos invejosos e poderosos do tempo, pois o povo o chamava de rei. E os monarcas daquele tempo viam seus tronos ameaçados em virtude do crescimento dos adeptos dos ensinamentos do Cristo Jesus. Foi traído por um de seus discípulos, Judas Iscariotes e abandonado pela maioria de seus discípulos quando foi condenado a pena de morte pela crucificação. Diante destes aspectos e de outros, dos ensinamentos, das curas, dos milagres podemos dizer sem medo de errar que Jesus foi considerado a formiga que dividiu a História da Humanidade ficando conhecido como Jesus de Nazaré.

Se o mundo passasse por uma overdose de amor, de perdão, de consciência coletiva, de educação básica, de bons princípios, aliado a outros vieses não menos importantes como o companheirismo, o civismo, o patriotismo, com certeza o mar não se encontraria tão revolto a ponto de termos que enfrentar um tsunami de ação de reação e de causa e efeito. A natureza reage aos ataques criminosos do homem e se rebela de uma maneira hostil e violenta dizimando milhares de inocentes. As experiências atômicas feitas no subsolo e as bombas atômicas na segunda grande guerra mundial que os Estados Unidos da América do Norte (EUA) soltarão em Nagasaki e Hiroshima no Japão, as guerras químicas, as armas nucleares, o desmatamento desenfreado, a extração desordenada de petróleo e gás, vão trazer preocupações imensas a população mundial. As reações da natureza começam com certa violência causando pânico, medo, apreensão e mortes. Frio intenso, calor demais, chuvas de granizos, furacões, enchentes, deslizamentos são pequenas detalhes que a mãe natureza está deixando como lição para o homem. Se ele não aprender bem a lição e procurar por em prática seus ensinamentos aliados à tecnologia, o fim será trágico. Pensem nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI- DA ALOMERCE E DA AOUVIRCE

Um comentário:

martins111 disse...

Irmãos está escrito não jureis, mas apenas se arrependam de vossos pecados, aceitem Jesus, sigam seu modelo e pronto. Daqui a pouco estão na glória. Não é fácil.

Antonio Paiva Rodrigues

Minha foto
Fortaleza, Ceará, Brazil
Este blog tem por finalidade divulgar o jornalismo pelo Brasil e no mundo. Bem como assuntos doutrinários e espirituais.