TOP BLOG

TOP BLOG
Espiritismo Redivivo

domingo, 10 de janeiro de 2010

DESCONHECIMENTO E DISCRIMINAÇÃO

DESCONHECIMENTO E DISCRIMINAÇÃO

Infelizmente alguns seres humanos quanto mais leem e escrevem mais neófitos ficam. É mania ou prazer querer denegrir a imagem de todas as religiões, nominando-as de seitas e heresias, mas quando fala da sua diz em alto e bom tom que é a mais perfeita e que mostra mais sabedoria. Religiosos assim todos nós poderemos apelidar de doentes, fanáticos, destituídos de amor e com mania de grandeza. Estamos nos referindo ao escritor Raimundo de Oliveira ministro do Evangelho, autor de livros como “Estudar e Interpretar a Bíblia”, As Grandes Doutrinas da Bíblia e Esboços de Sermões e Estudos Bíblicos, editados pela CPAD (Casa Publicadora das Assembleias de Deus). Diz o “dono do mundo” que do ponto de vista cristão, heresia é o ato de um individuo ou de um grupo afastar-se do ensino da palavra de Deus e adotar e divulgar suas próprias idéias, ou as idéias de outrem, em matéria de religião. Em resumo, é o abandono da verdade. (palavras do escritor Raimundo de Oliveira).

Em primeiro lugar queríamos dizer que o Mestre Jesus, o filho do Pai Amantíssimo não criou e nem fundou nenhuma religião, todas elas são obras humanas. Como Deus iria passar suas palavras a seres imperfeitos que habitam o Universo? Como a Bíblia pode ser a palavra de Deus se logo nas suas primeiras entrelinhas “Deus” vem ensinar como um irmão assassina o outro. Então não foi o homem o gerador da violência, e sim Deus? Não acreditamos. Os protestantes jamais poderão discriminar a religião católica como fazem. As igrejas ditas protestantes foram criadas por uma dissidência de um de seus membros, Lutero. Desde a Reforma Protestante, iniciada por Lutero em 1517, até os dias de hoje surgiram milhares de igrejas e seitas religiosas de todos os matizes. Vejamos então os nomes daquelas mais conhecidas, juntamente com seus fundadores. Igreja Luterana Protestante – fundada pelo padre alemão Martinho Lutero (1483-1546), que pertencia à ordem de Santo Agostinho. Ao romper com a Igreja católica, Lutero casou-se com a freira Catarina Von Bora, com quem teve seis filhos. Igreja Anglicana Episcopal – fundada pelo rei da Inglaterra, Henrique VIII, em 1534, pelo “Ato de Suprema Régia”. Obcecado pela paixão, casou-se oito vezes, mandando executar sete de suas esposas. Igreja Anabatista- teve sua origem na Suíça 1522, a partir dos ensinos de Ulrich Zwilglio (1484 – 1531). Com ele, as forças descontentes com Roma uniram-se para uma reforma da igreja. O nome “anabatista” significa “rebatizar-se”, pois muitos dos irmãos evangélicos estavam insatisfeitos com a reforma de Lutero, já que vários dos ensinos e costumes do catolicismo eram tolerados pelos seguidores do ex-sacerdote.

Zwinglio contou com o apoio de um grupo de crentes sinceros, tais como Ecomlampádio Félix Manz (1498-1527) (morto por afogamento), Heinrich Bullinger, Conrad Grebel (1498-1526) e George Blaurock, conseguindo impor-se contra os luteranos, que convenceram o Imperador Carlos V, fervoroso católico, a massacrar os irmãos anabatistas. Cem mil foram mortos de uma só vez. Quer dizer, Lutero depois brigou com o Papa e após com os próprios companheiros de reforma, com Calvino e Zwinglio. Igreja Presbiteriana – fundada por um ex-padre que também brigou com o Papa, João Knox, contagiado pela doutrina de Lutero e Calvino, na escócia, em 1560. Igreja Menonita – fundada também por um ex-padre Meno Simons (1496-1561). Simons aceitara as ideias anabatistas e abandonara o seu sacerdócio na Igreja Romana, em 1536. Assumiu, então, a liderança sobre os “irmãos” nome que os anabatistas da Holanda adotaram para evitar o estigma do nome “anabatista” Depois de sua morte os “irmãos” passaram a ser conhecidos como menonitas, conseguindo, finalmente, sua liberdade religiosa em 1676.

Igreja Luterana- fundada pelo tirolês Jacob Hutter, que numa missão arriscada levou para o Tirol as ideias anabatistas, consideradas veneno pela Igreja Romana. Esta tinha naquele reduto milhares de católicos carolas, que odiavam o proselitismo dos irmãos evangélicos. O Papa Paulo III organizou uma poderosa Cruzada, composta não só por soldados a soldo da Santa Sé, mas também de devotos, mercenários e matadores de aluguel. Para fugir da perseguição, alguns deles migraram para a Europa Ocidental (Polônia), (Hungria) a até mesmo a Rússia – e outros para a América do Norte, onde por fim estabeleceram-se como comunidades huterita e amish. Igreja “Os Radicais Místicos ou Espirituais”, são os seguidores de Kasper Schwenkfeld (1498-1561). Essas pessoas tinham uma orientação mais para a experiência, eram inclinadas ao misticismo e criam numa direção anterior, revelada pelo Espírito Santo. Um pequeno grupo ainda existe na Pensilvânia. Sebastian Franck (1499-1542) tinha ideias similares. Igreja “Radical Socianos Racionalistas”.

Os Socianos, precursores dos modernos Unitarianos, foram outro grupo radical da reforma. Suas ideias se desenvolvem na Itália. Lelio Sozzini (Socinus) de Siena (1525-1562) foi atraído ao anti-trinitariano pela morte de Miguel Servetus (morto na fogueira por ordem de Calvino em Genebra), ao afirmar que não encontrara a palavra Trindade nas Sagradas Escrituras. Fausto Sozzini (1539-! 604), seu sobrinho, mudou-se para a Polônia em 1579 e permaneceu lá até a sua morte. O Socinianismo desenvolveu-se rapidamente na Polônia, e Fausto deu o catecismo Racoviano, que foi publicado em 1605, ao movimento. De acordo com os socinianos, Cristo deve ser adorado como homem que obteve a divindade por sua vida superior. Sua morte teria sido simplesmente um exemplo de obediência que Deus deseja de seus seguidores. O pecado original, a deidade de Cristo, a Trindade, a predestinação, foram negados.

Os Jesuítas foram capazes de suprimir esse movimento na Polônia, mas as ideias Socinianas expandiram-se para a Holanda e Inglaterra e dão para a América. A moderna Igreja Unitariana é descendente dos socinianos da Polônia, que foram chamados unitarianos pela primeira vez na Transilvânia em 1600, aproximadamente. ( Jeovah Mendes). Igreja batista- fundada por João Smith, clérigo anglicano, na Inglaterra e Holanda em 1609. Está presente no Brasil desde 1871. Igreja Congregacionista – Fundada por Robert Brawnw, clérigo anglicano, na Inglaterra, em 1600. Igreja Metodista Fundada por João Wesley, na Inglaterra em 1727. Igreja Adventista do Sétimo Dia - fundada por Guilherme Muller, nos Estados Unidos, em 1831. Marcou a volta de Jesus por três vezes. Testemunhas de Jeová – fundada por Charles Taze Russel, nos Estados Unidos, em 1874. De 1916 a 1948 mudaram as Sagradas Escrituras 148 vezes. Igreja Apostólica – fundada por Eurico Matos Coutinho, que chamava a si mesmo de Bispo (1940)> Morava em São Paulo no Brasil. E tem outras mais cada qual com suas nuanças e distorções. “Igreja Assembleia de Deus, Igreja de o Evangelho Quadricular, Igreja de Jesus Cristo dos santos dos Últimos Dias (“Igreja dos Mórmons”); Igreja Pentecostal ‘Deus é amor” - fundada por Davi Martins Miranda, em 1962. Igreja Messiânica fundada por Meishu Sama no Japão, em 1936. Igreja Universal do reino de Deus, criada pelo Bispo Edir Macedo em 1977. Como os leitores notaram bastou uma divergência de um membro da Igreja católica para essas igrejas se espalharem pelo mundo cada uma com sua destinação específica e hoje são tantas nominações que os próprios evangélicos já começam a reclamar.

Perguntamos com que respaldo o Pastor Raimundo de Oliveira em seu livro Seitas e Heresias, ele condena as demais religiões, inclusive a católica e o Espiritismo. A Doutrina dos Espíritos pelo que ele expos em seu livro não condiz com a realidade. Mostra-se ser neófito em Espiritismo. Dizendo que é o mais antigo engano religioso. Nem mesmo o nome do codificador ele colocou completo, pois desconhece o grande homem que foi Kardec. O Espiritismo é um só e não possui subdivisões como ele cita: Espiritismo Comum, Quiromancia, Cartomancia, Hidromancia, astrologia, Baixo Espiritismo, Vodu, Candomblé, Umbanda, Quimbanda, Macumba, Espiritismo Científico, Ecletismo, Esoterismo, Teosofismo e Espiritismo Kardecista. Tanta ignorância numa pessoa só e de mente suja, pois ao discriminar o Espiritismo, ainda discrimina a crença de outras pessoas.

Se a religião dele é a melhor porque tantas igrejas que já estão sendo conhecidas como uma igreja em cada esquina. Algumas igrejas que se dizem evangélicas são meramente arrecadadoras do vil metal e pregam a venda de indulgência e até lotes no Céu para os que morrerem. È triste comentarmos estes fatos, mas o senhor Raimundo de Oliveira perdeu uma grande oportunidade de ficar calado e de publicar uma blasfêmia contra outras crenças. Jesus o Mestre com sua inteligência transformou ou aprimorou os dez mandamentos em dois: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a te mesmo”, mas não é esta a finalidade do pretenso escritor e dono da verdade Raimundo de Oliveira, que deve estudar muito sobre religiões e tentar escrever outra obras com mais verdades, pois a sua atual está infestada de desconhecimentos e mentiras. Pensem nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI – DA ALOMERCE E DA AOUVIRCE

2 comentários:

martins111 disse...

Colossenses 1, 26) [...] o mistério que esteve oculto dos séculos, e das gerações; mas agora foi manifesto [...] VOCÊ ESTÁ CONVIDADO A ENTENDER TODA A REVELAÇÃO DO LIVRO DO ESPÍRITO SANTO VERDADEIRO, que gratuitamente é colocado a sua disposição na internet. http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/
VOCÊ SABERÁ TUDO SOBRE O DILÚVIO DE FOGO E A ÚLTIMA PASCOA DA HUMANIDADE. ÚLTIMA REVELAÇAO DIVINA PARA HUMANIDADE. João.
http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/

Capela disse...

Dentre algumas afirmações neste texto, algumas merecem ressalvas, dentre elas a de que os anabatistas surgiram depois de lutero. Na verdade os anabatistas são anteriores ao luteranismo. Como uma característica própria da História, estes movimentos surgiam de forma paralela, interdependentes entre sí, portanto, apenas desencadeando um fato mais drástico capaz de abalar as estruturas da sociedade. A abolição da escravidão no Brasil é um clássico exemplo disso.
Uma boa fonte de informações é o livro do escrito americano Robert Hasting Nichols (História do Cristianismo) publicado em portugues pela editora presbiteriana.
Ah. A igreja messianica não é e nunca pretendeu ser evangélica

Antonio Paiva Rodrigues

Minha foto
Fortaleza, Ceará, Brazil
Este blog tem por finalidade divulgar o jornalismo pelo Brasil e no mundo. Bem como assuntos doutrinários e espirituais.