TOP BLOG

TOP BLOG
Espiritismo Redivivo

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

O Espiritismo Redivivo

AS CRIANÇAS ÍNDIGOS NA VISÃO ESPÍRITA


“Mãos nobres - Branca amarela ou morena, nos sofrimentos da estrada, se é mão que dá socorro, será sempre abençoada”. (Cornélio Pires).

Sinceramente, não entendo, porque um assunto que não chegou a uma denominação comum causa grande estardalhaço no movimento espírita, como as crianças índigos. Pela busca por um ideal melhor dentro do Espiritismo, tenhamos que observar detalhes que nos espanta e deixa-nos de queixo caído. Sou assinante da Revista Universo Espírita e nos últimos exemplares o predominante são recheios de matérias polêmicas, que têm causado um frenesi muito grande, gerando um clima de confusão entre os adeptos desta doutrina maravilhosa. Será que os fenômenos de Hydesville quando chegaram ao conhecimento de Kardec foram prontamente aceitos? A estimada confreira Fabiana Lampréia Padilha, em seus comentários diz: “Os fatos atinentes às revelações dos Espíritos ou fenômenos mediúnicos remontam a mais áurea fase da Antigüidade, sendo tão velho quanto o nosso mundo”. A História, a este propósito, está pontilhada desses fenômenos de intercomunicação espiritual. A respeito dos princípios espíritas, muitos homens ilustres manifestaram-se favoravelmente, como Sócrates, Platão, Pitágoras, Empédocles, Apolônio de Tiana, Buda, Hermes Trimegisto, etc.

As evocações dos Espíritos existiram sempre tanto no Ocidente quanto no Oriente, como se observa pelos relatos do Código dos Vedas e do Código de Manu. Paulo, o apóstolo, em suas cartas, reconhecia a prática das manifestações espirituais, alertando-nos quanto à procedência dessas comunicações. Na Idade Média, destaca-se a figura admirável de Joana D'Arc, a grande médium, recusando sempre a renegar as vozes espirituais. Como é do conhecimento de todos os fenômenos que deram origem a doutrina espírita - surgiu nos Estados Unidos da América (EUA). O fenômeno da obra crianças índigos vem abalando a doutrina, pois alguns espiritistas têm dado uma atenção especial. Editado pela ABPE-Associação Brasileira de Pedagogia Espírita em homenagem aos 150 anos de O Livro dos Espíritos, o jornal Mensagem, lançado por José Herculano Pires, que na realidade era um grande espírita, também era imperfeito como nós que vivenciamos todos os fatos ocorridos em nosso orbe. Tenho notado que em determinados Centros Espíritas o estudo das obras de Herculano Pires tem tomado uma dimensão muito grande. Talvez até maior do que as obras do próprio Allan Kardec.

Amados confrades e amadas confreiras, vocês estão prontos e dispostos a se moverem para os domínios da Luz unificada de Deus, que vos espera? Há um ressonante comunicado oficial propagando-se pelo Universo afora – uma chamada do fundo do coração do Criador para todas as facetas de SEU Ser, para iniciar o processo de reunificação.
Nós lhes pedimos para reavaliar e modificar a forma com que vocês percebem as dimensões mais baixas como iremos nos ater e designar essas dimensões? Frase como: “Defendemos a doutrina ou nos acomodamos na falsa tolerância - José Herculano Pires”. “Obscuros conceitos de uma seita norte-americana invadem inúmeros centros espíritas de todo país” (Paulo Henrique de Figueiredo).
“O grupo iluminação Kyron, segundo afirmação do articulista da matéria, Kryon afirma que Deus não existe”. A maquiagem na edição brasileira de Paulo Henrique Figueiredo diz: “Já no primeiro, Os tempos finais, publicado em 1990, Kryon descreve seu ensinamento panteísta:” Todos nós estamos vinculados. Eu assino Kryon, mas pertenço à totalidade. Você é uma parte de Deus. “Somos coletivos em espírito, mesmo enquanto vocês estão encarnados na Terra”. Vejam que aqui existe uma contradição! Nas entrelinhas dizem os Kryon que Deus não existe e mais abaixo afirmam que Deus existe! Existe ou não? Vejam bem: Do nosso sítio vantajoso, até mesmo a Quinta Dimensão é considerado como sendo apenas uma parada no caminho rumo às moradas celestes, aos mundos maravilhosos e aos magníficos domínios que estão disponíveis para vocês, ao progredirem na espiral da evolução. O processo de “involução” está chegando a seu desfecho final neste universo particular, à medida que a Grande Inspiração (N.T.: de ‘Respirar’) ganha impulso.
“Já Franklin Santana Santos em a Visão Científica sobre as crianças índigo, ele afirma que não existe nenhuma investigação científica a respeito de uma possível mudança de DNA nas novas gerações”. Dori Incontri diz que a visão científica sobre as crianças índigos, a tendência eugenista ou ser eugênico. Relativo à, ou próprio da eugenia, que favorece o aperfeiçoamento da reprodução humana, pelo seu bom desenvolvimento, e que atenda às exigências da eugenia. Penso aqui nos períodos em que a própria Federação Espírita Brasileira em que a maioria de seus presidentes era a favor dos Evangelhos de Roustaing. Ressalte-se que ainda existem espíritas que aceitam a idéia de roustaing, e além do mais o Evangelho, continua sendo vendido pelas livrarias espíritas, como também, o livro sobre as crianças índigos. A cada dia que passa o movimento espírita se torna um amontoado de crença. Ramatisianos, Roustangistas, Kardecistas, Ubaldistas, Bezerristas, ente outros. Não seria a hora de uma meditação profunda e existir um controle rigoroso dos órgãos que se dizem responsáveis pela doutrina. Existe a Federação Espírita brasileira, as Federações Estaduais, ADES, Núcleos, Grupos, União espírita e ainda os desamparados e esquecidos, centros espíritas das periferias. Ainda sobre Dori Incontri: “As crianças índigos e o movimento espírita? Como explicar a adesão de lideranças e instituições espíritas a uma tese tão absurda?”. A falta do espírito critico-tem aspecto comprometedor que afasta o movimento espírita do rumo de Kardec é a ausência de criticidade, debates e exame livre das questões.

Outro assunto que me preocupa é a elitização de alguns centros espíritas, que são freqüentados por espiritistas de grande poder aquisitivo e excelente condição financeira, enquanto isso, ns periferias brasileiras os centros pobres arquejam, nem as obras da codificação existe. A realidade é deve ser feito um estudo minucioso gratuito, visto que os famosos e já tradicionais seminários, congressos não têm o acesso da população espírita menos aquinhoada. Que os palestrantes espíritas não sejam rebuscados. Já ouvimos muitos participantes de programações de centros espíritas afirmarem: Você entendeu o que fulano disse: e a resposta vem limpa e seca, não entendi patavina. Dizem que a doutrina espírita não tem ritual, porém notamos que a cada centro visitado a dinâmica é divergente. Heloísa Pires: “Um exército salvador? Seres azuis, privilegiados, escolhidos, poderão mudar o planeta? Onde estão eles”? Outro livro polemica muito admirado pelos espíritas, “O Planeta Chupão”. Agora indago: “Por que tanta celeuma, se a própria doutrina espírita diz não proibir nada”. O homem é possuidor do livre-arbítrio - o próprio Kardec dizia que os espíritas não ficassem somente na leitura e aprendizado de suas obras, deveriam ler outras obras para aumentar sua intelectualidade? É chegado o tempo de incorporar as verdades mais refinadas da Criação: os processos de descenso e de ascensão, que representam as duas facetas de uma história sem fim. Nós já lhes dissemos que não há uma demarcação firme entre as dimensões, pois elas, na verdade, se apresentam na forma de ondas, espirais e níveis de energia eletromagnética de distintos graus de refinamento, padrões vibracionais e freqüências. Estas dimensões estão presentes e operando em ambas as realidades de vocês, a interna e a externa.

As manifestações mais rústicas e densas da Primeira, Segunda, Terceira e até mesmo os subníveis da Quarta dimensões são vistas como negativas e a crença comum é que elas devem ser rejeitadas, julgadas, e temidas. Vejam como existe uma substancial divergência de ensinamentos. Rita Folker em sua mensagem diz: A visão espírita e a teoria científica das inteligências múltiplas têm tudo a ver. Mas a idéia das crianças índigos e cristal não fazem sentido. “A Doutrina Espírita também nos diz que todos possuem os germes de todas as faculdades, que apenas aguardam para desabrochar em nós, o que ocorre num processo que obedece À Lei da Evolução”. Dora Incontri e Alessandro César Ribeiro: “Devendo fundar a era do progresso moral, a nova geração distingue-se por uma inteligência e uma razão geralmente precoces, aliadas no sentimento inato do bem e das crenças espiritualistas, o que constitui o sinal indubitável de certo grau de adiantamento anterior.” (Allan Kardec). Outro fato que me instiga é nosso grande José Herculano Pires, dizer abertamente que a Bíblia não é a palavra de Deus, e Kardec anexou ao Evangelho Segundo O Espiritismo - os Evangelhos de Lucas, Mateus, Marcos e João. O que Dizer dos capelinos? Dos romances espíritas que muitos oradores dizem ser água com açúcar.

Tenho levado muitas pessoas interessadas em conhecer o Espiritismo, mas vejo com certa tristeza quando indago: gostaram? Desculpe meu amigo, mas vou ficar e permanecer na minha religião, o que pregam aqui pode ser muito bonito, mas o que dizem está longe de nosso conhecimento intelectual. Se o orador é médico naturalmente vai usar muitos termos médicos, se é cientista o vocabulário será nos experimentos científicos, rebuscado demais variando de profissão a profissão do pregador. Estão deixando a simplicidade de lado. O movimento espírita precisa de uma sacudidela, pois infelizmente encontramos ainda muitas barreiras: orgulho, materialismo, e apego demais a determinadas funções: como a presidência de determinados centros, e eleições como rezem os Estatutos, não existem. Outro aspecto negativo na doutrina, a existência de uma infindável quantidade de obras, com preços longe da realidade dos adeptos do Espiritismo. O custo é alto e a maioria da população ganha salário mínimo, como irão adquirir livros. Existem muitas nuanças que devem ser pensadas e repensadas, principalmente na concorrência dos oradores, um quer ser melhor do que os outros, a conquista da fama ainda existe dentro da doutrina.

Infelizmente, como em qualquer lugar existem os bons, aqueles que praticam a caridade pela caridade, seguem realmente os preceitos da doutrina, outros desvirtuam principalmente os que se dizem espíritas, tudo é achismo para eles, chegando ao ponto de enganar determinados irmãos com vendas de assinaturas de revistas espíritas, que são pagas, mas a entrega não existe. Vamos repensar nossos conceitos, pois dizem que o espírito não retrograda, mas a realidade não é essa. A violência está implícita em algumas religiões, desde os primórdios ao dias atuais. E aqueles religiosos fanáticos que defendem uma causa, enchem seus corpos de bomba, sabendo que vão a óbito, mas com prazer querem levar muitos inocentes com eles. Entender o ser humano senhores é dificílimo, as grandes figuras que pisaram o orbe terrestre foram assassinadas, inclusive o Cristo nosso Salvador.


ANTONIO PAIVA RODRIGUES - Oficial Superior da Polícia Militar-Bacharel em Segurança Pública-Gestor de Empresas-Membro da ACI e Acadêmico da Alomerce Jornalismo da FGF.

Nenhum comentário:

Antonio Paiva Rodrigues

Minha foto
Fortaleza, Ceará, Brazil
Este blog tem por finalidade divulgar o jornalismo pelo Brasil e no mundo. Bem como assuntos doutrinários e espirituais.