TOP BLOG

TOP BLOG
Espiritismo Redivivo

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

EMMANUEL

EMMANUEL:

“De enfermeiro a enfermeiro, impossível hesitar... Perante os irmãos doentes, precisas cooperar.”
(Cornélio Pires).

“Ergue-te da aflição, fita o Céu e caminha... Corações transformados, Deus os farão felizes. Ocorrências amargas à lembrança é lição. A luz de simples vela vence a força da sombra. Bendita é a provação que nos descobre a fé. Muita vez, no caminho, todo cai, menos Deus”. Sofre porque talvez hajas perdido valores que consideravas essencial. Tiveste prejuízos de vulto; varaste acidentes que te feriram; Alguém te arrebatou as oportunidades de promoção e melhoria; foi alvo de críticas indébitas; suportas acusações que nada fizeste por merecer; conheceste, sem esperar, a ingratidão ou o menosprezo de pessoas queridas. Entretanto, ergue a fronte, esquece as provações do caminho e segue, adiante, no trabalho que Deus te deu, agindo para o bem e servindo sempre, porque a Divina Providencia jamais nos abandona e amanhã será outro dia. Segundo revela em “Há dois mil anos”, Emmanuel foi o senador Romano Púbio Lentulus Cornelius. Deduz-se da minuciosa descrição que fé de um sonho, ter sido mesmo “Públio Lentulus Sura”, então seu bisavô paterno reencarnado.
Deixou uma carta famosa dada à publicidade em diversas, línguas, onde descreveu o Cristo, com perfeição. Vítima das lavas do Vesúvio desencarnou o espírito do senador Públio Lentulus Cornelius, em Pompéia, no ano 79, para decorrido algum tempo (Mais ou menos 10 anos), renascer na Judéia, aonde viria ser o escravo Nestório, que continuou suas lutas intensas, por dilatado período, em Éfeso. Atingida a madureza, veio participar nas catacumbas de Roma, das secretas reuniões dos cristãos. Revela o culto autor do livro “Há dois mil anos “ter sido sacerdote católico no Brasil”, o padre Manuel da Nóbrega”. Emmanuel é o nome do espírito que vinha tutelando a atividade mediúnica de Francisco de Paula Cândido Xavier quando estava encarnado, considerado o maior médium psicógrafo de sempre, como mais de 430 obras psicografadas, nos deixou recentemente partindo do mundo material para o espiritual. Existem muitas nuances sobre a vida deste espírito de escol, segundo os exegetas teria sido ele, Anchieta e outros religiosos os implantadores do Cristianismo no Brasil, desencarnou na manhã do próprio dia de seu aniversário, a 18 de outubro de 1570, quando completava 53 anos de idade, com vinte e um ininterruptos de serviços prestados ao Brasil. Cerca de 50 anos depois renasce na Espanha, onde foi o padre Damiano, vigário da igreja de São Vicente, em Ávila. São estas as várias reencarnações do grande espírito Emmanuel, de que se tem noticia até os dias atuais e já fazem parte do conhecimento dos espiritistas.
“O discípulo acercou-se do Divino Mestre e inquiriu: Mestre como devo interpretar os adversários? O Eterno Benfeitor sorriu e considerou: Filho, os inimigos são filhos de Deus, tanto quanto nós, mas geralmente são pessoas que não pensam por nossa cabeça”. Ao tempo da passagem de Jesus pela Terra, chamou-se Públio Lentulus Cornelius, senador romano como está implícito neste trabalho, e, ao que se sabe , foi a única autoridade que efetuou perfeita descrição dele, através da célebre carta, publicada em numerosas línguas, autentica obra-prima do gênero pessoalmente, encontrou-o, solicitando-lhe auxílio para a cura de sua filha Flávia, suspeita de está com lepra desencarnou em Pompéia, no ano 79, vítima da lavas do Vesúvio como foi citado nas entrelinhas desta matéria. O grande amigo do Brasil volverá à luta planetária, “em nosso meio de Espíritos encarnados, no fim do presente século, provavelmente na última década”. Pela clareza, sinceridade, firmeza e lealdade com que expõe suas idéias; pelos ensinamentos que transmite; pela mais pura moral cristã que veicula, Emmanuel conquistou a confiança e o apreço incondicionais de vasta legião de aprendizes da Boa Nova do Reino, no Brasil.
Podemos ficar com melhor conhecimento da história desse espírito através de suas obras: Há dois mil anos e Cinqüenta anos depois, transmitidas mediunicamente através da psicografia do grande Chico Xavier de saudosa memória. Estas obras constituem verdadeiras obras primas da literatura mediúnica e histórica. O grande Dr, Elias Barbosa afirma que Emmanuel , o mentor espiritual que todos respeitamos, foi a personalidade de Padre Manoel da Nóbrega, renascido em 18 de outubro em 1517, em Sanfis, entre Douro e Minho, quando reinava D. Manuel I, o Venturoso. Inteligência privilegiada ingressou na Universidade de Salamanca, Espanha com apenas 17 anos, e, com 21 anos, inscreveu-se na Faculdade de Cânones da Universidade de Coimbra, freqüentando aulas de Direito Canônico e Filosofia a 14 de junho de 1541, em plena mocidade, recebe a láurea doutoral Martim Azpilcueta Navarro. Mais tarde, a 25 de 1554, seria um dos principais fundadores da grande metrópole São Paulo. Foi também o fundador da cidade de Salvador-Bahia, a primeira capital do país.
A informação que Emmanuel teria sido o Padre em alusão, foi dada pelo próprio espírito de Emmanuel em diversas comunicações por intermédios das psicografias do grandioso Chico Xavier, mediunidade idônea e segura de Chico. Emmanuel é aquele coração profundamente evangelizado que conhece Jesus e lhe devota grande e profundo amor. É ele responsável por todo esse grandioso movimento espiritual que teve em Francisco Xavier o medianeiro, hoje desencarnado. No inicio da atividade mediúnica de Francisco, nos anos trinta, ainda sem se identificar, disse-lhe que gostaria de trabalhar com ele durante longos anos, mas que necessitava de três condições básicas para fazê-lo: 1ª Disciplina, 2ªDisciplina e 3ª Disciplina. O que Francisco cumpriu até sua desencarnação. Foi um modesto funcionário público do Ministério de Agricultura que jamais misturou a sua atividade profissional com o exercício da mediunidade. Não é justo deixar de registrar, sob pena de cometermos grande omissão, que, durante as décadas que esteve ao serviço do Estado, nunca, não obstante a sua precária saúde e trabalho doutrinário; fora das horas de serviço nunca teve falta nem gozou nenhum tipo de licença todos estes dados se encontram registrados em documentos no Ministério da Agricultura.
No início da sua nobre missão, Emmanuel disse-lhe que se alguma vez ele o aconselhar a algo que não esteja de acordo com as palavras de Jesus e Kardec, deverá procurá-lo esquecê-lo, permanecendo fiel a Jesus e Kardec. Emmanuel fez parte da falange do Espírito da Verdade que trouxe a Terra o Cristianismo restaurado, definição sua da Doutrina espírita. No Evangelho Segundo o Espiritismo, o grande Kardec inseriu uma mensagem de Emmanuel, recebida em Paris, 1861, intitulada O Egoísmo (Cap.XI-11). Os dois livros aqui citados nas entrelinhas são históricos, e a Doutrina Espírita segundo o fabuloso Herculano Pires, justificaria por si só, a missão mediúnica de Francisco Candido Xavier, e de bom alvitre que se registrem os livros: A Caminho da Luz, onde é relatada a História da Civilização à Luz do Espiritismo e Emmanuel, onde estão inseridos fatos, dissertações importantíssimas sobre Ciência, Religião e Filosofia, que de qualquer forma causa certa preocupação ao mundo hominal. “Quase sempre aqueles que insistem contigo para que repouses, além do necessário, desejam simplesmente instalar-te na inutilidade, onde se inicia o processo da morte”. Este trabalho tem como missão precípua deixar ou levar algum conhecimento a respeito das vidas sucessivas deste grande Espírito que por muitos anos foi guia espiritual do grande médium Francisco de Paula Candido Xavier, seu papel foi preponderante, extraordinário e sua perseverança para com Chico, que uma s das exigências e que Francisco deveria seguir era: Disciplina, disciplina e disciplina.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-JORNALISTA
MEMBRO DA ALOMERCE(ASSOCIAÇÃO CEARENSE DE IMPRENSA E OFICIAL SUPERIOR DA PMCE.)
CORONEL DA PM R/R-GESTOR DE EMPRESAS


Nenhum comentário:

Antonio Paiva Rodrigues

Minha foto
Fortaleza, Ceará, Brazil
Este blog tem por finalidade divulgar o jornalismo pelo Brasil e no mundo. Bem como assuntos doutrinários e espirituais.